segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Origens do Crash Bandicoot

Origens de Crash Bandicoot




Creio que muitos, assim como eu, já gastaram horas e mais horas de suas vidas em busca dos cristais e de todos os segredos desse jogo que marcou a década de 1990 e anos 2000. Obviamente, é impossível falar da série sem entrar em detalhes sobre o seu protagonista, o personagem Crash. Hoje vamos falar, mais especificamente sobre suas origens.

É meus amigos, os mais velhos se lembram que a Naughty Dog começou a ganhar fama muitos antes de sequer existir um esboço da série Uncharted. A empresa fez seu nome com um gênero que até hoje não sai de moda, o bom e velho sistema de plataformas que, aliado a gráficos coloridos, teve como resultado uma produção cativante.



O especial dessa vez será um pouco diferente do habitual. Ao invés de ficar apenas falando do papel de Crash nos jogos, o que convenhamos, todo mundo que jogou já sabe, vou explorar algumas particularidades do universo do personagem. Creio que assim a matéria ficará mais interessante para vocês e com novos elementos.

Crash Bandicoot foi criado por Andy Gavin e Jason Rubin na década de 1990, mas foi originalmente concebido por Charles Zembillas. Apenas a título de curiosidade, o nome Crash só passou a ser usado posteriormente, grata mudança. Antes o personagem se chamava “Willie the Wombat” e não seria um Bandicoot, e sim um wombat, outra espécie de animal australiano.





A criação parece ter dado certo, pois rapidamente o personagem se tornou um divisor de águas no PlayStation. O console estava carente de um bom jogo de plataforma, por isso não foi nenhuma surpresa o sucesso e a boa aceitação do público diante da franquia. Mas como eu disse antes, o foco principal é no personagem que dá nome ao jogo, deixemos a série para uma outra oportunidade.

A história por trás do mito

Talvez por algumas semelhanças (eu particularmente não as vejo) o personagem Crash foi comparado no Brasil com uma raposa, tendo até algumas revistas o classificando assim. Porém, ele é um autêntico bandicoot. Os bandicoot são um grupo de aproximadamente vinte animais australianos de pequeno porte que habitam desde desertos até florestas tropicais.



Mas por que eu estou falando de animais? Simples, o principal fator por trás da criação de Crash era que a Sony precisava de um mascote tão carismático quanto Mario e Sonic. Sabendo disso, a Naughty Dog montou uma equipe, contratou um guia de campo especializado em mamíferos e foi atrás de um animal até então pouco conhecido - ao menos por nós, gamers –  e foi dessa forma que os primeiros esboços de Crash foram concebidos.



Mas calma lá. Já adianto que o animal de verdade serviu apenas como uma inspiração a mais para a equipe de desenvolvimento. Arrisco-me a dizer que 80% do que conhecemos como Crash veio da simples e pura criatividade. O negócio é que cada detalhe do personagem foi minimamente pensado e discutido com a equipe criativa, tudo isso para se obter um resultado final satisfatório.
No dia em que a Naughty Dog foi apresentar o projeto do personagem para a Sony, veio a grande surpresa: os chefões não ficaram nada satisfeitos e demonstraram antipatia por Crash. Em minha opinião, algo bem compreensível, afinal, pelos esboços abaixo podemos ver que ele está um pouco distante do carismático protagonista que conhecemos.




E foi justamente esse o ponto abordado pelos executivos. Dizem os boatos que durante uma pausa da reunião, foi dado a Andy quinze minutos para dar um sorriso cheio de dentes à Crash, de modo a deixá-lo menos "agressivo". Além disso, os olhos e os cabelos também foram mudados para que ele se tornasse mais carismático. O resultado é o personagem que todos nós conhecemos e que serviu de carro chefe para a Sony.



O que eu quero demonstrar aqui é justamente a criatividade e o trabalho duro da Naughty Dog em pegar um animal tão exótico e transportá-lo e adaptá-lo para o mundo dos jogos. Foi realmente uma jogada criativa e genial, prova de que a produtora é realmente competente no que faz. Todo um universo foi construído a partir daí hoje é impossível falar de bandicoots sem lembrar de Crash, o nome bandicoot nunca mais seria visto da mesma forma. Foi assim que o simpático Crash serviu como mascote não oficial da Sony até meados do ano 2000, quando ela perdeu a exclusividade sobre a franquia.

Impacto cultural

Obviamente o personagem Crash foi o principal destaque de todos os jogos. Servindo como mascote, atraiu a atenção de todos os holofotes. Junto com o estrelato, vieram as comparações, boas e ruins. Muitos críticos de sites famosos apaludiram o personagem, considerando-o “carismático”, “descolado”, “bonito” e por aí vai. Outros, mais conservadores, taxaram-no de “insanamente capitalista” , “sem alma” ou até mesmo como uma cópia descarada dos outros mascotes. Mas em um ponto todos concordam, o personagem, no geral, foi bem aceito pelo público gamer que, convenhamos, é quem importa de verdade.
Tanto é que várias referências foram feitas sobre o mascote ao longo dos anos. Alguma de suas façanhas foram admiráveis, e não estou falando apenas em action figures baseados na série, Crash foi o 11º colocado na categoria “melhor personagem de videogame” do Guinness World Records Gamer's Edition 2011.  Além disso, uma de suas mais hilárias referências são em participações nos episódios dos Simpsons, onde Crash é satirizado.
O que chamo atenção aqui é justamente a recepção e principalmente a atenção que Crash conseguiu. Um novo personagem, que surgiu em meio aos já consagrados Sonic, Donkey Kong e Mario, conquistar a sua fatia do bolo no mercado e se transformar em um símbolo não é pouca coisa. Chegou-se ao ponto onde era impossível ouvir a palavra PlayStation e não associá-la com outra, Crash Bandicoot.

Inovações perigosas ou opiniões de má fé?

Como se já não bastassem todos os prós e contras, após a revitalização de Crash pela Radical Entertainment, as opiniões novamente divergiram. Mudanças que poderiam parecer indiferentes em um primeiro momento, como a substituição das luvas por mãos com dedos abertos e tatuagens tribais, foram o suficiente para que a crítica se dividisse mais ainda em torno do personagem.





Porém o maior problema foi todo o contexto em que Crash of the Titans foi inserido, todas as mudanças, incluindo no design dos personagens, jogabilidade, estilo do jogo... Enfim, uma nova era para o Crash Bandicoot estava surgindo, e o novo jogo não agradou a massacrante maioria dos fans, gamers e sites de críticas.

Houve até mesmo um Top 10 de franquias que deveriam morrer e o mascote ficou em oitavo. É óbvio que houveram mudanças significativas no layout de toda a série, principalmente com o surgimento do PlayStation 2 e seus concorrentes. Mas essa mudança foi tão drástica ao ponto de esquecer as raízes do personagem? Será mesmo que após sair das mãos da Naughty Dog o bandicoot perdeu seu rumo? Você, leitor, o que acha?
Parece que no final das contas, alguns consideram que Crash não é mais tão bom como antigamente. Você concorda com isso? Eu particularmente continuo gostando do simpático bandicoot, e gostaria até mesmo de ver um remake dos seus 3 primeiros games para o PlayStation 3. Ou melhor (sonhando mais alto), quem sabe uma sequência feita novamente pela Naughty Dog? Mas como isso é pouco provável, Talvez um jogo feito por outra empresa seria mais fácil. Posso me contentar com alguma HD Collection que eventualmente possa surgir.
Então é isso pessoal, até a próxima!

Um comentário:

Participem e interajam conosco através dos comentários. Aqui seu comentário tem um grande valor para nós!

Regras do chat